Strogonoff de Filé Mignon

Strogonoff de filé mignon

Quem não gosta de strogonoff? É muito difícil achar quem não curta.
Strogonoff (que também pode ser escrito abrasileirado – estrogonofe) já foi considerado comida fina, daquelas que a gente faz para receber visitas especiais. Lá em casa era assim. Aliás, minha mãe que me ensinou a fazer strogonoff e o dela é de babar. Ultimamente as pessoas têm um pouco de preconceito, já ouvi uma criatura dizer que strogonoff é cafona, mas eu, particularmente, acho que cafonice é querer dar uma de fino. hehehe
Hoje tem strogonoff em qualquer quilão, geralmente em versões bem suspeitas. Já vi strogonoff com palmito no lugar de champignon, já vi com bacon (!!) e até temperado com aquele pozinho branco que dizem que realça o sabor da comida; aquele da música sertaneja É o Desamooooor…..rs
Strogonoff é daquelas comidas com zilhões de receitas espalhadas pela internet, pelos livros de culinária e pelos caderninhos particulares de receitas em todo o mundo. E todo mundo acha que a sua receita é a verdadeira, a original. rs. Na verdade, não existe uma receita original, pode olhar na wikipedia. Desde os primórdios, cada dona russa tinha a sua. Claro que deve ter uma que inventou primeiro, mas não se sabe ao certo.
A minha, como a maioria, não deve ter nada de original, nada de russo, mas eu garanto que é algo de maravilhoso. Todo mundo se lambuza com o meu strogonoff e agora vou ensinar como eu faço a minha versão. Parece difícil, mas não é. É até rápido, pode acreditar! Fiz uma porção só para mim em 20 minutos. Bora pras panelas?

Ingredientes (para 2 pessoas que, como eu, tem gula por esse prato)

500 gramas de filé mignon em tiras finas
1/2 cebola (ou 1 inteira, se for muito pequena) muito bem picada (minúscula) ou processada até virar quase um purê
1 ou 2 dentes de alho bem picadinhos
3 colheres de sopa de manteiga
1 fio de azeite só para a manteiga não queimar
150 gramas de champignons em conserva (caso queira, fatie ou pique, se estiverem muito grandes)
1 lata de creme de leite gelado e sem soro
1 cálice (uns 50 ml) de conhaque ou whisky para flambar
1 palito de fósforo (rs)
Catchup a gosto (+ ou – 4 colheres de sopa)
Mostarda a gosto (+ ou – 1 colher de sopa)
Molho inglês a gosto (+ ou – 1 colher de sopa)
Molho de pimenta a gosto
Sal a gosto

Como fazer

Peça ao seu açougueiro para cortar a carne com dedicação e carinho. Tirinhas finas, de mais ou menos 3 milímetros de espessura por 5 centímetros de comprimento. Claro, você não vai dar a medida pro açougueiro, mas não deixe ele cortar de qualquer jeito. É importante que a carne seja cortada assim para que não precise de muito tempo de cozimento.
Outra coisa, eu uso filé mignon porque é mais macia e nessa receita precisamos que a carne cozinhe sem muita demora. Além do mais, filé pega melhor o tempero. Porém, se você quiser pode usar outra carne, mas escolha uma carne boa e macia, como alcatra e baby beef. Pelo amor de Nossa Senhora Culinarista, não use carne de segunda, como músculo ou braço/paleta, pensando em dar uma passadinha na panela de pressão antes. Por favor, hein? Please?
Voltando…
A carne está cortada bonitona e fininha.
Pegue uma panela e coloque a manteiga e a cebola. Quando a manteiga derreter, deixe a cebola apenas dar uma murchada e adicione o alho. Refogue rapidinho, sem deixar dourar. Coloque a carne e comece a mexer. Aqui, ao contrário do que já ensinei, queremos que a carne solte todo seu suco, porque essa é a base do molho.
Vá mexendo a carne até ela ficar marrom claro. Ela estará cheia de suco/água dela mesma. Pegue uma concha e ainda no fogo, com a panela meio virada para facilitar, vá retirando todo esse caldo e colocando em uma tigela que você deixou por perto. Faça isso até retirar todo o caldo. Quando a carne estiver sem caldo algum, deixe ela dar uma fritada até ficar levemente dourada. A panela estará muito quente, nesse momento, então essa é a hora de flambar. Atenção, chefes de cozinha flambam apenas mexendo a frigideira elevada, de forma que o fogo se acenda porque a gordura respingou na chama., Vamos facilitar? Flambe assim: jogue o conhaque na carne muito quente e um palito de fósforo aceso no mesmo instante. CUIDADO! A chama se acende no ato e o fogo sobe muito! Olha o cabelo, as sobrancelhas, a cara toda….rs
Carne flambada, dourada, suculenta. Ok, desligue, tire o palito de fósforo e vá fazer o molho. Naquela tigela com o caldo, coloque o quanto quiser de catchup, mostarda, molho inglês, sal e molho de pimenta. Vá experimentando e acertando, lembrando sempre que o strogonoff é finalizado com creme de leite, o que suaviza bem o sabor, então tempere com gosto.
Religue o fogo da panela e coloque seu molho lá, junto com os champignons. Mexa bem. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 3 a 5 minutos, só para pegar o sabor do molho em tudo. Feito isso, adicione o creme de leite e misture muito bem. Mexa com gosto. Quando ameaçar de ferver (não deixe ferver ou seu creme de leite vai talhar!), desligue e sirva com arroz branco e batata palha. Ou como quiser, na verdade. Eu mesma já comi strogonoff molhando o pão! hahaha
Dicas

– se não gosta de alho, não coloque, mas a cebola é importante. Só retire se realmente não suportar. Boa parte do sabor do molho do strogonoff se deve à cebola;
– o molho de pimenta é opcional.
– quer saber a diferença entre os cremes de leite? Leia nessa receita aqui.
– sim, pode fazer de filé de frango, mas como solta menos caldo, adicione meio tablete de caldo de galinha e um pouco de água quente, quando estiver refogando para retirar o caldo. Aliás, se achar que tá dando pouco molho, quando estiver fazendo esse de filé mignon, também pode fazer isso, mas com meio caldo de carne, claro.

 

UPDATE: Minha mãe avisou que esqueci de dizer para tirar o palito de fósforo depois de flambar, então consertei o texto!.

12 comentários em Strogonoff de Filé Mignon

  • josilene cristina teixeira  disse:

    olá Renata,adorei a forma que escreveu seu texto,uma forma super descontraída e essa receita é super divina,uma dica,please rs, quero servir na versão Finger Food,na sua visão ficaria apresentável? e deve ser acompanhado com arroz?

    • ~ Renata - Tá Bom de Sal? ~  disse:

      Eu serviria numa cestinha de massa ou até mesmo numa bolachinha ou torrada salgada. Talvez ficasse fofo num potinho com uma camadinha de arroz por baixo, mas teria que servir com uma colher junto, o que já foge um pouco do conceito finger food.

  • eurides  disse:

    Que delícia filha, realmente aprendeu comigo, mas seu toeu o deixou ainda mais saboroso..agora quando aprendeu, lembra, a batata palha não era de pacotinho…eu ficava horas fatiando as batatas bem fininhas..e tinha que ser muuuuuuuuito pq vcs amavam….e ficava bem sequinha.
    Ah, vc esqueceu de avisar que o palito de fósforo pode ser retirado da carne depois de flambar.hehehehe.

    Hum salivei…parabéns filha…

    • ~ Renata - Tá Bom de Sal? ~  disse:

      Ai, mãe, que delícia que era aquela batata palha feita em casa. Saudade de quando você cozinhava pra gente…hahahahaha. Brincadeira!
      Putz, é verdade, não mandei tirarem o palito! 😛

  • Adelyne Mota  disse:

    Cafona ou não, estou indo comprar os ingredientes 😀 (por mim comeria strogonoff até no café da manhã)Esse então!!!Hummmm

    • ~ Renata - Tá Bom de Sal? ~  disse:

      Olha quem apareceu por aqui! Faz mesmo, fia! Vixi, que saudade de você….beijo!

  • claudia de mesquita  disse:

    Menina !!! isso tá bem cremoso e com cara de bom ……
    Parabéns , cada dia que passa uma receitinha facil e”glamurosa”.

    • ~ Renata - Tá Bom de Sal? ~  disse:

      Obrigada, Cláudia! Fica bem cremoso mesmo. Experimenta fazer! Beijo.

  • Rollo  disse:

    Experimenta só fazer com cogumelos frescos… Acho que vc vai se impressionar. 😉

    • ~ Renata - Tá Bom de Sal? ~  disse:

      Ricardo, taí uma coisa que nunca experimentei mesmo. Vou tentar, juro.

  • Filipe Lázaro  disse:

    Afff qe delicia! Quem não gosta de strogonoff?!
    E esse teu tá com uma cara EXCELENTE!!!

Comente!

Os comentários são super importantes para a troca de experiência e serão respondidos com o maior carinho. Por favor, educação e critério!

Vou moderar rapidinho e logo seu comentário aparece. Obrigada!